studio
Com a paisagem da política americana se tornando extremamente polarizada, o escopo e o tipo de comerciais de rádio que são produzidos serão desafiados a oferecer retórica e cópia que toque o coração e não desviar do escudo que cerca a alma da maioria dos eleitores. O condicionamento da mente vem evoluindo desde os primeiros comerciais políticos de rádio.

As marcas e o som na publicidade radiofónica

Scott Radio (www.scottradio.com) uma organização de escrita de voz política de rádio e roteiro realizou uma pesquisa com mais de quinhentos ouvintes de rádio em uma busca para entender a mentalidade ou zona de conforto do ouvinte de rádio médio.  O ouvinte ainda gosta de programação de rádio local durante um dia típico, mas o tempo gasto ouvindo estações de rádio locais ou tradicionais diminuiu 20% nos últimos dois anos. Segundo, o nível de tolerância para comerciais está corroendo. 50% dos entrevistados afirmaram ter um rápido “gatilho” para evitar comerciais. Por fim, a pesquisa revelou que, especificamente, para a publicidade de rádio política, a sobressaturação dos candidatos durante a campanha é motivo suficiente para evitar a rádio comercial.

Ana Isabel Crispim Mendes Reis

Estamos vivendo tempos emocionantes e mutáveis. O comercial de rádio político corre o risco de extinção, a menos que sejam feitas mudanças claras e grandes. A paisagem exige anúncios pensativos, sinceros e criativos que espelham os comerciais de rádio não políticos. Com a quantidade de dinheiro necessária para alcançar o reconhecimento total do nome em uma campanha política, o rádio será usado menos para divulgação de emissão e mais para a construção de imagens.
Category
Tags

Comments are closed